Cantores e jogadores famosos envolvidos com contrabando de carros importados

A Polícia Federal desarticulou uma quadrilha que vendia carros importados seminovos contrabandeados para o Brasil, sem pagamento de impostos, e descobriu um esquema de lavagem de dinheiro. Os veículos eram vendidos por algumas concessionárias no Rio de Janeiro e os cantores Latino e Belo foram vítimas dos bandidos comprando seus automóveis nestes locais.
Os dois já se defenderam sobre as acusações de conivência com o crime e seus respectivos advogados já estão cuidando do assunto. Nem Belo, nem Latino se negam a prestar depoimento e já afirmaram que querem colaborar com as investigações.
Segundo informações da reportagem da Band, os descontos dados aos carros eram de quase R$ 150 mil e todos os compradores serão chamados para depoimentos. Caso alguém não consiga provar que agiu de boa-fé, sem saber da sonegação fiscal, podem ser processados pelo crime de contrabando.
Jogadores de futebol como Emerson, do Corinthians, Diguinho, do Fluminense, e Kleberson, do Atlético-PR, também compraram os veículos irregulares. Todos eles foram procurados pela reportagem e disseram que adquiriram os automóveis legalmente e têm documentação para provar.